Desenvolvimento, controvérsias tecnocientíficas e conflito ambiental: práticas, interessamentos e agenciamentos críticos em megaprojetos de mineração no Brasil e Moçambique

Esta proposta trata, propriamente, de um programa de pesquisa que integra projetos articulados em torno de uma mesma temática em três casos empíricos: os megaprojetos de exploração de nióbio no município de Araxá, Minas Gerais, o projeto Caçapava do Sul de Mineração/RS, da Votorantin Metais Holding, em Caçapava do Sul, empreendimento de extração de minérios de cobre, ferro e chumbo planejado para ser construído nas imediações da bacia hidrográfica do rio Camaquã, e a instalação da empresa Vale Moçambique Ltd., em Moatize, Moçambique, para exploração de carvão mineral a céu aberto. O foco central deste programa/projeto, num “olhar cruzado”, é a análise de controvérsias tecnocientíficas e dos conflitos ambientais provocados e como estes modificam o aparato de desenvolvimento constituído em torno aos megaprojetos de mineração analisados.

Especificamente, pretende-se i) mapear os agentes humanos e não humanos que participam das redes sociotécnicas dos megaprojetos; ii) descrever os interessamentos, disputas, polêmicas, discordâncias, concordâncias em torno das controvérsias tecnocientíficas; iii) interpretar as relações de coprodução entre a mineração e o desenvolvimento a partir dos agenciamentos críticos entre os agentes que constroem, participam e são afetados pelos megaprojetos em questão; iv) investigar as práticas dos diferentes agentes frente à presença dos megaprojetos e seus desdobramentos na performatividade dos lugares; e, por fim, v) identificar e analisar as disputas em torno da “questão do desenvolvimento” – e da sua sustentabilidade – que se articulam através do conceito de conflito ambiental.

Participantes: Jalcione Almeida, Ângela Camana, Gabriela Dias Blanco, Camila Dellagnese Prates, Anselmo Panse Chizenga (UP, Moçambique), Elmer Mattos (UEM, Moçambique)

Financiamento: CNPq (bolsa de produtividade em pesquisa)

Previsão de Conclusão: fevereiro de 2025

Source: https://www.ufrgs.br/temas/projetos-page/